Higiene oral nos nossos animais

Higiene oral nos nossos animais 

Os nossos animais ao longo do tempo, vão tal  e qual como nós acumulando tártaro nos dentes.

O primeiro sinal que notamos é o seu mau hálito. Se observarmos a superfície dos dentes, vemos uma placa amarela acastanhada, podendo também estar associada uma inflamação nas gengivas.  

Caso não se comece logo a atuar, poderá ser inevitável a extração de dentes pela formação de abcessos.

 

 

 

 

 

 

Outro risco da acumulação de bactérias nos dentes, é que estas entram em circulação sanguínea atingindo órgãos como por exemplo o coração, provocando aí infeções secundárias que podem ser fatais.

A prevenção passa pelo uso de produtos de higiene da boca diários, e pelo uso de uma ração com grão adequado ao tamanho do animal; o uso do chamados “snacks” dentais são também uma ajuda. 

A partir dos 3 anos poderá ser necessário fazer uma destartarização. É um procedimento fácil e rápido, feito por ultrassons mas que necessita de um a administração prévia de uma tranquilização uma vez que devido ao barulho e aos jatos de água, se torna uma tarefa difícil fazê-lo com o animal acordado.

Equipa

Diretora Clínica
Mónica Andrade


Médica Veterinária

Ana Lagares


Médico Veterinário

Vitor Carvalho


Enfermeira Veterinária

Andreia Silvestre